Prince of Persia

1/03/09 at 20:04 (pessoal) (, , , )

pop2008coverEu não ia postar mais nada hoje. Mas essa foi demais. Eu tenho que falar isso para alguém. Acabei de terminar o Prince of Persia, que está fabuloso até o final. Aí eles estragam tudo de forma majestral.Isso aqui tem spoilers. leia o resto por sua conta e risco.

Continue lendo »

Link permanente Deixe um comentário

DVDs

9/02/09 at 21:52 (pessoal) (, , , , , , )

A pedido da Kika, aqui estão duas fotos dos meus dvds:

imgp0024

Esses aqui estão no meu quarto por absoluta falta de espaço na sala da TV. Assim que saiu aquela caixa do Super-Homem, eu comprei, pq era a única que tinha o Super-Homem 4.

imgp0029

Esses aqui estão na supra-citada sala da TV. Daí, Só não assisti ainda Dead LIke Me, e Castelo Cagliostro. DVDs em japonês da esquerda para a direita: Kiki’s Delivery (rosa), Howl’s Moving Castle (azul), Nausicaa (azul mais claro), Tales of Earthsea(verde), Laputa (amarelo), Princess Mononoke (verde). Comprei todos eles lá em tóquio, já que eram os únicos com legenda em inglês. Viva o estúdio Ghibli!

Link permanente 2 Comentários

Lanfeust e Promethea

13/11/08 at 22:19 (pessoal) (, , )

lanfeust_capaDois títulos muito interessantes, embora bem diferentes entre si. Lanfeust é uma tradução da Devir de uma série francesa de fantasia aonde todas as pessoas têm poderes mágicos, e uma espécie muito rara de marfim pode conceder poderes ainda maiores ao protagonista da série. A história e o traço,  característicamente europeu, me deram uma impressão muito parecida dos primeiros volumes que eu li do Asterix, como se estivesse sendo apresentado a personagens capazes de aventuras tão interessantes quanto a dos gauleses. O Marfim do Magohamoth, primeiro de 8 volumes, nos apresenta ao mundo de Troy e seu habitantes. Eu gostei muito, apesar de ser só o primeiro volume, só falta saber se a Devir pretende traduzir o resto.

pixel_promethea_livro1Promethea, por outro lado, eu comprei unica e exclusivamente porque foi escrito pelo Alan Moore. Simples assim, sempre que eu vejo algo dele, eu compro e não tenho me arrependido até hoje (com exceção de Lost Girls). Essa mini-serie conta a historia de Sophie Bangs, estudante de faculdade em uma 1999 futurista que descobre que seu objeto de estudo, uma mistura de mitos, folclore e lendas urbanas existe e tem o poder de transformar certas pessoas em Promethea, a encarnação da imaginação humana, e para não ficar lisérgico demais elas chuta umas bundas de vez em quando. Uma ótima história, como só Moore consegue bolar, mas dependemos da Pixel para lançar os 4 volumes faltantes para fechar a história.

Link permanente Deixe um comentário

Japão

6/09/08 at 8:02 (pessoal) (, , , )

O único lugar em que é mais fácil comprar as coisas nativas fora do país de origem. Sério. Eu já tava achando o cúmulo ter que encomendar o dvd do Dororo a partir do YesAsia ( que a Ana tão gentilmente me recomendou), já que eu estou na porcaria do país que fez a droga do filme. Mas tudo bem, qualquer coisa por legendas em inglês. Não vou nem levantar o fato de 99% dos filmes aqui não terem *nenhuma* legenda. Enfim, estava lá na página de checkout, quando uma mensagem diz que não pode enviar para o destino que eu escolhi, o respeitável Keio Plaza Hotel, no centro comercial de Tóquio. Quer dizer, não só eles se negam a fazer a m%$#& das legendas em inglês, como eles te proíbem de trazer um dvd que tem as legendas para dentro do país. Não me admira que o único jeito de assistir anime sem saber japonês, e sem aguentar as propagandas de barbie do cartoon network, seja baixando da net. Você praticamente tem que matar alguém para conseguir o material, tipo “Eu quero comprar o seu produto, pq você não quer que eu gaste o meu dinheiro com você?”. What the poha acontece com essas pessoas? Seriously.

Link permanente Deixe um comentário

Ídolos

5/09/08 at 0:08 (pessoal) (, , , , )

Não, não é sobre aquele programa do SBT, se você estava atrás disso, google é seu amigo. Não coloco link aqui, justamente por isso. Tirei esse texto de uma thread de discussão com uns amigos meus sobre autores preferidos.

Eu adorei os livros do Pratchett desde o primeiro, mas admito que era bem pastelão, abusando dos clichês de fantasia medieval. Com o tempo, o humor, e a própria forma de contar a história vai definitivamente ficando mais refinada. Um ponto claro disso é Small Gods, 13o. livro seguindo a ordem cronológica, que é definitivamente um dos meus preferidos.

Eu tenho alguns ídolos, autores de que gosto de tudo que eu li deles:
-o próprio Pratchett
William Gibson
Phillip K. Dick
Eu gosto muito do Gaiman, e as últimas obras dele tem sido muito boas, ótimo exemplo disso é Anansi Boys, simplesmente ótimo. Ele dá muita sorte quando escreve junto com outro escritor, dois exemplos claros disso são Good Omens, escrito com Pratchett, e Interworld, escrito com Michael Reaves. Os dois são ótimos, e você percebe as idéias do Gaiman e a narrativa fica ao encargo do outro escritor.
Um escritor que eu estou começando a ler as coisas dele e que eu estou gostando bastante é o Orson Scott Card, li Ender’s Game, que é genial, apesar de alguns clichês de sci-fi, e estou lendo Speaker for the Dead, que é bem interessante.

Link permanente Deixe um comentário